Brasileiros vão poder receber até 5 benefícios em fevereiro?

O fim do Auxílio Emergencial bem como a incerteza sobre sua prorrogação tem feito o Governo Federal estudar uma serie de benefícios emergenciais que podem ser liberados antecipadamente aos cidadãos a partir deste mês de fevereiro.

Dentre os benefícios que estão sendo confirmados e se confirmando temos o 13º salário aos segurados do INSS, bem como a liberação do abono PIS/Pasep. Outro benefício que está na mira do Governo Federal para sua liberação é o saque do FGTS Emergencial.

Confira à seguir mais informações sobre cada um deles.

Liberação do 13º salário do INSS

Na lista de liberações do Governo Federal o mais divulgado e certo para ocorrer ainda este mês de fevereiro é a antecipação do 13º salário dos aposentados e pensionistas do INSS.

O objetivo do governo é liberar a primeira e segunda parcela da seguinte forma:

  • Primeira parcela liberada em Fevereiro
  • Segunda parcela liberada em Março

Todos os segurados do INSS que possuem benefício com direito a liberação do 13º salário como no caso de quem recebe Aposentadoria e Pensão por Morte, terão a parcela antecipada.

Brasileiros vão poder receber até 5 benefícios em fevereiro?
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Antecipação do PIS/Pasep

Outro benefício ao qual o governo informou interesse que seja liberado neste mês de fevereiro está relacionado ao abono salarial do PIS/Pasep. Ao que tudo indica o mesmo deve ser antecipado nas mesmas datas do 13º salário, entre os meses de fevereiro e março.

Bolsa Família

Apesar de não ser uma antecipação ou uma nova liberação o Bolsa Família mudará. A previsão é de que o novo modelo do Bolsa Família que pretende pagar um novo ticket médio superior aos R$ 200 bem como a inclusão de mais 300 mil famílias deve ocorrer este mês.

Além disso um ajuste muito importante relacionado a renda fará com que mais 300 mil novas famílias possam ser incluídas no programa social. A situação de extra pobreza que é reconhecida atualmente com um valor de R$ 89 por pessoa passará a ser de aproximadamente R$ 92. No caso da situação de pobreza a renda deverá subir de R$ 178 por pessoa para R$ 192.

Por fim, confira todas as mudanças esperadas com o reajuste do Bolsa Família que devem ser oficialmente divulgadas este mês:

  • Pagamento de um ticket médio superior a R$ 200
  • Ajuste na renda para ingressar mais 300 mil famílias
  • Situação de extrema pobreza, atualmente reconhecida quando a renda é de até R$ 89 por pessoa, subirá a cerca de R$ 92 por pessoa
  • Situação de pobreza, quando a renda é de até R$ 178 por pessoa, será alterada para aproximadamente R$ 192 por pessoa
  • Criação de três bolsas por mérito: escolar, esportivo e científico.

Saque do FGTS Emergencial

Uma nova rodada de saques do FGTS Emergencial está prevista para acontecer desde o ano passado, segundo membros do governo que ajudaram na elaboração do FGTS Emergencial, o governo iria estudar o cenário dos primeiros dias do ano para viabilizar uma nova rodada de saques.

Com o grande aumento no número de contágios por Covid-19 bem como de óbitos, além do atraso na vacinação, a nova rodada de saques do FGTS Emergencial tem tudo para acontecer muito em breve.

Auxílio Emergencial

O grande tema relacionado a pandemia bem como a economia do país gira em torno do Auxílio Emergencial. Isso ocorre pois desde o fim dos pagamentos do Auxílio Emergencial grande parte da ala política tem pressionado o Governo Federal para que liberem novos pagamentos do benefício.

Mesmo diante de negativas sobre a liberação do Auxílio Emergencial por parte do presidente Jair Bolsonaro. Nesta quarta-feira (3) o novo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) bem como o novo presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM-MG), declararam nesta quarta-feira (3) que vão avaliar a liberação do auxílio emergencial em um novo formato que possa respeitar o teto de gastos públicos.

Ambos assinaram uma declaração conjunta para a volta do auxílio emergencial para os brasileiros, sem que seja comprometido o teto de gastos públicos.

“O Senado Federal e a Câmara dos Deputados manifestam que trabalharão de forma conjunta, harmônica e colaborativa em todos os temas que possam facilitar e ajudar os brasileiros na superação do drama da pandemia, incluindo, sobretudo, a análise das possibilidades fiscais para, respeitando o teto de gastos, avaliar alternativas de oferecer a segurança financeira através de auxílio emergencial”, diz o documento.

Fonte: Rede Jornal Contábil .

Start typing and press Enter to search

Ligue para nós!
Iniciar conversa
1
Precisando de ajuda?
Olá! Como posso te ajudar?
Clique na seta abaixo para iniciar uma conversa